Chá verde: Função e benefícios

 

O chá é a segunda bebida mais consumida no mundo, ficando atrás apenas da água. O chá verde, que advém da planta conhecida como Camellia sinensis, é utilizado há séculos por diversos povos, principalmente por suas supostas características terapêuticas atribuídas a alguns de seus componentes como a cafeína e compostos fenólicos.  Dentre estes compostos o mais conhecido e estudado são os polifenóis, que têm efeito antioxidante, ou seja, protegem as células da ação danosa dos radicais livres aos quais nos expomos diariamente, diminuindo o ritmo de envelhecimento celular e o risco de desenvolvimento de diversas doenças, como câncer, diabetes e doenças cardiovasculares. Um estudo de coorte com a participação de mais de 40.000 japoneses demonstrou que o consumo de chá verde foi inversamente proporcional a mortalidade por doenças cardiovasculares. Mulheres que consumiam 5 ou mais xícara de chá verde por dia apresentaram 31% menos risco de morrer por conta de doen¸as coronarianas. Participantes que consumiam 5 ou mais xícaras por dia tiveram incidência reduzida de Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Catequinas e perda de peso:


Alguns estudos clínicos também afirmam que o consumo de chá verde seria um aliado no processo de perda/controle de peso e na diminuição dos níveis de colesterol sanguíneo. A hipótese, ainda não totalmente comprovada, que explicaria esta relação diz que as Catequinas (polifenóis presentes nas folhas do chá) teriam a propriedade de aumentar o gasto energético corporal por meio da termogênese. Alguns outros mecanismos de ação do chá também podem estar relacionados com a perda de peso, como o aumento da oxidação de gorduras, diminuição do apetite e na absorção de alguns nutrientes. Esses efeitos podem ser influenciados em parte pelo consumo de cafeína e variações na atividade enzimática de cada organismo.  Entretanto, mais estudos para verificar a influência do método de administração das catequinas, dose, duração do consumo e outras variáveis como idade, atividade física e sexo ainda precisam ser feitos para que possamos entender com mais precisão como estes componentes encontrados no chá verde podem auxiliar no tratamento do excesso de peso.

Qual a melhor maneira de consumir o chá verde?

O chá verde está disponível no mercado em várias formas, como, por exemplo, em chá de saquinho ou caixinha, folhas secas e também na forma cápsulas. Todas essas apresentações contêm suas propriedades preservadas, e, portanto, levam ao mesmo efeito. A única diferença seria a concentração, já que as cápsulas são mais concentradas que o chá em folhas e saquinho, e para evitar possível hepatotoxicidade, devem ser consumidas em menor quantidade, preferencialmente sob orientação profissional. É muito importante também para sua segurança que o chá adquirido tenha procedência certificada evitando o consumo de chás misturados com outras plantas ou com excesso de talos e sementes. 
O consumo médio fica em torno de 3 xícaras ao dia, o que fornece aproximadamente 240 a 320 mg de polifenóis, entretanto, muitos estudos científicos apontam efeitos benéficos com consumo habitual de 5 ou mais xícaras ao dia. O consumo seguro máximo de chá verde é de até 20 xícaras ao dia.  O preparo deve seguir a proporção de uma colher de chá rasa de folhas de chá verde para cada xícara de água fervente, sendo que a infusão deve durar entre 4 e 8 minutos. É muito importante que a água não esteja mais em ebulição quando as folhas forem adicionadas, pois o excesso de calor pode diminuir os efeitos benéficos do chá, e alterar seu sabor e aroma.


Bibliografia

  • Schneider C, Segre T. Green tea: potential health benefits. Am Fam Physician. 2009;79(7):591-4.
  • Rains TM, Agarwal S, Maki KC. Antiobesity effects of green tea catechins: a mechanistic review. J Nutr Biochem. 2011;22(1):1-7.
  • Schmitz W et al. O chá verde e suas ações como quimioprotetor. Semina cienc biol saúde.2005;26(2):119-130. 
  • http://www.nutritotal.com.br/mod/pergres/view.php?id=13535

 

 

Equipe de Nutrição
Alessandra Coelho
Natália Bisconti
Dyandra Loureiro
Marcella Rezende


         

   
   
   

 

Nutrição e Care
Nutrição Esportiva
Nutrição e Estética
Nutrição e Fases da Vida
Home Care
Nutritional Coaching
Personal Diet

Alimentação

Alimentação na Infância

Alimentação na Gestação
Alimentação do Idoso Alimentos Funcionais
Alimentação na Escola

Doenças

Alergia e Intolerância
Desnutrição
Diabetes
Dislipidemias

Gastrite
Úlcera
Doença do Refluxo
Obstipação Intestinal
Distenção Abdominal

Diverticulose
Hipertensão Arterial
Obesidade
Oncologia
Transtornos Alimentares

Menu principal
Equipe
Exames
Consultoria
Cursos
Mídia
Contato

Livros
Receitas